slide

Copapa é uma das vencedoras do Prêmio Firjan Ambiental 2021

Companhia Paduana de Papéis (COPAPA), de Santo Antônio de Pádua, foi a vencedora com projeto que diminui os impactos da produção no meio ambiente

Entre vários concorrentes do Estado do Rio, coube a uma representante do Noroeste Fluminense o primeiro lugar numa das categorias do Prêmio Firjan Ambiental 2021, que elege os melhores projetos socioambientais de empresas e instituições do setor produtivo.

A Companhia Paduana de Papéis (COPAPA), de Santo Antônio de Pádua, foi uma das vencedoras com um projeto que muda o processo de produção de papéis sanitários de modo a gerar menor impacto no meio ambiente.

O projeto “Carinho Eco Green”, vencedor na categoria “Relação com partes interessadas”, busca repensar o modelo de negócio da empresa, desde a escolha de insumos e matérias-primas até o descarte do produto.

O projeto também mapeou o público de interesse e criou uma identidade textual e visual do produto com mensagens mobilizadoras. O produto esteve presente em 1.200 pontos de vendas, atingindo mais de 315 mil famílias.

“O projeto imprime à categoria de papel higiênico – que, em geral, é inserida em um processo automático de compra –, uma reflexão sobre sustentabilidade, inspirando o público à mudança de hábito de consumo e de estilo de vida.

Fizemos todos os caminhos possíveis: ambiental, social e de governança corporativa”, explicou o diretor-presidente da COPAPA, Antônio Fernando Pinheiro da Silva, que também é membro do Conselho do Centro Industrial do Rio de Janeiro (CIRJ) e do Conselho da Firjan Noroeste Fluminense.

A COPAPA é uma das maiores fabricantes de papeis sanitários do país, especializada em produtos como guardanapos, toalhas e papeis higiênicos, por exemplo.

Em pouco mais de 10 anos, a receita bruta da companhia cresceu 400%. Seus produtos são vendidos em todos os estados do Sudeste, além de Bahia, Mato Grosso, Goiás e Distrito Federal. Atualmente a empresa tem 580 colaboradores diretos, além de cerca de 1.500 indiretos.

“A COPAPA vem dando seguidos exemplos não só de gestão e saúde financeira, como também de cuidado com o meio ambiente. É um orgulho para região sediar uma empresa dessa desenvoltura, que só nos engrandece e contribui com a geração de emprego e renda”, disse o presidente da Firjan Noroeste Fluminense, José Magno Vargas Hoffmann.

O Prêmio Firjan Ambiental tem como objetivo difundir e destacar as ações bem-sucedidas em prol do desenvolvimento sustentável das empresas no estado do Rio, com foco na proteção ambiental, no equilíbrio econômico e no bem-estar social. Em oito anos, foram mais de 400 iniciativas inscritas, com projetos que geraram uma economia de R$ 2,2 bilhões aos cofres das empresas e que, somados ao custo evitado com insumos não consumidos, chega a R$ 10 bilhões.

“O prêmio é o momento de prestigiar as ações que o setor produtivo do Rio de Janeiro promove. Isso reafirma ainda mais o valor desta premiação, visto que a Firjan faz questão de ressaltar a proatividade e a responsabilidade de nossas empresas. As iniciativas vencedoras devem ser premiadas não apenas pelo legítimo merecimento, mas também porque servem como exemplo e inspiração para outras empresas”, ressaltou Isaac Plachta, presidente do Conselho Empresarial de Meio Ambiente.

Texto Firjan

Tecnologia do Google TradutorTradutor