sábado, junho 22, 2024

Caso Bruno e Dom: Justiça adia julgamento sobre júri popular

Mais Lidas
Agência Brasil
Agência Brasilhttps://agenciabrasil.ebc.com.br
Agência pública de notícias vinculada à Empresa Brasil de Comunicação (EBC). Informação, cidadania, educação e cultura.

O Tribunal Regional Federal da 1ª Região acatou um pedido da defesa e adiou o julgamento que definiria se os três réus acusados de matar o indigenista Bruno Pereira e o jornalista britânico Dom Phillips vão ou não à júri popular. As vítimas foram assassinadas em junho de 2022, na região do Vale do Javari, no Amazonas. 

O pedido dos advogados de defesa argumenta que os juízes que compõem a 3ª Turma Federal não poderiam ter feito a apreciação do caso já que o processo recebeu decisões anteriores da 4ª Turma Federal. Ou seja, a 3ª Turma Federal não seria a instância correta. Com isso, o desembargador federal, Ney Bello, determinou a retirada do julgamento da pauta dessa terça-feira (23), sem nova data para retorno, para avaliar o argumento da defesa.

Os três réus, acusados pelos crimes de duplo homicídio qualificado e ocultação de cadáver, aguardam o julgamento presos. São eles: Amarildo da Costa de Oliveira, preso em Catanduvas (PR), o irmão dele, Oseney da Costa de Oliveira, e Jefferson da Silva Lima, ambos detidos num presídio em Campo Grande (MS). 

Já Ruben Dario da Silva Villar, conhecido como “Colômbia”, foi indiciado pela Polícia Federal como suposto mandante dos assassinatos, mas até o momento o Ministério Público Federal não apresentou denúncia. Ele está preso, por envolvimento em outros crimes.



Fonte: Fonte: Agência Brasil

- Advertisement -spot_img

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Publicidade -spot_img
Últimas Notícias
- Publicidade -spot_img

Notícias Relacionadas

- Publicidade -spot_img
Top Of Mind