quarta-feira, fevereiro 21, 2024

Número de resgatados de trabalho análogo à escravidão é recorde

Mais Lidas
Agência Brasil
Agência Brasilhttps://agenciabrasil.ebc.com.br
Agência pública de notícias vinculada à Empresa Brasil de Comunicação (EBC). Informação, cidadania, educação e cultura.

Um total de 2.847 trabalhadores foram resgatados entre janeiro e novembro deste ano de trabalho análogo à escravidão no Brasil. O número parcial de 2023 já é o maior em resgates dos últimos 14 anos, e um recorde histórico em toda a série de pagamento de verbas rescisórias.

Mais de 500 estabelecimentos urbanos e rurais foram fiscalizados no período, o que possibilitou o pagamento de mais de R$ 10 milhões em verbas salariais e rescisórias aos trabalhadores, de acordo com o Ministério do Trabalho e Emprego.

A região Sudeste teve o maior número de ações e resgates, com 192 estabelecimentos fiscalizados e 1.043 trabalhadores libertados, seguido do Centro-Oeste, com 103 fiscalizações e 720 resgates.

Entre os estados, os maiores resgates ocorreram em Goiás, 640, Minas Gerais, 571 e São Paulo, 380.

O cultivo de café foi o setor com a maior quantidade de resgatados, 300, passando à frente do setor da cana-de-açúcar, com 258 pessoas libertadas. Esse último liderava os dados até junho deste ano.

O trabalho de fiscalização do Ministério do Trabalho e Emprego conta com a parceria de órgãos como Polícia Federal, Polícia Rodoviária Federal, Ministério Público do Trabalho, Defensoria Pública da União e Ministério Público Federal.

Qualquer pessoa pode fazer uma denúncia de trabalho escravo de forma remota e sigilosa através do sistema Ipê, no site: ipe.sit.trabalho.gov.br.



Fonte: Fonte: Agência Brasil

- Advertisement -spot_img

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Publicidade -spot_img
Últimas Notícias
- Publicidade -spot_img

Notícias Relacionadas

- Publicidade -spot_img
Top Of Mind