quarta-feira, julho 24, 2024

Medicalização da Vida é tema do Caminhos da Reportagem de domingo

Mais Lidas
Agência Brasil
Agência Brasilhttps://agenciabrasil.ebc.com.br
Agência pública de notícias vinculada à Empresa Brasil de Comunicação (EBC). Informação, cidadania, educação e cultura.

Em 2022, o mercado farmacêutico brasileiro movimentou R$ 106,64 bilhões, representando um aumento de 61% em relação a 2018. Cada dia que passa é maior a quantidade de farmácias pelo Brasil. De acordo com o Conselho Federal de Farmácia, já existem aproximadamente 90 mil estabelecimentos no país. 

Estamos mais saudáveis pois tomamos mais remédios? Ou estamos mais adoecidos? A opinião do psiquiatra e pesquisador da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) Paulo Amarante é que estamos ficando cada vez mais doentes por efeito da própria medicina.

Medicalização da Vida é o tema do programa Caminhos da Reportagem, que vai ao ar neste domingo (30), às 22h, na TV Brasil.

De acordo com Sidarta Ribeiro, biólogo e neurocientista, “dormir, se alimentar e fazer exercícios são a base da saúde humana há 300 mil anos. Por que não seria agora?”.

O Caminhos da Reportagem do próximo domingo discute temas como a hipermedicalização, a automedicação e o uso do canabidiol para tratamento de doenças físicas e mentais. Para o neurocientista e professor da Universidade de Brasília Renato Malcher, “uma das grandes coisas a serem comemoradas sobre o uso da Cannabis é exatamente o que está causando mais resistência a ela: o fato de ela conseguir substituir uma quantidade enorme de remédios que trazem consigo muitos efeitos colaterais”.

Brasília (DF) - Caminhos da Reportagem -

Caminhos da Reportagem aborda temas como hipermedicalização, automedicação e uso do canabidiol para tratamento de doenças – TV Brasil

Luiz David Castiel, médico sanitarista, critica a indústria farmacêutica por estimular o consumo de remédios. “O papel da indústria farmacêutica é o papel que as indústrias têm, que é produzir determinados objetos para serem consumidos”.

Já Reginaldo Arcuri, presidente do Grupo FarmaBrasil, afirma que o objetivo da indústria farmacêutica é sempre avançar na cura e na estabilização das doenças. “O lucro, como qualquer atividade num sistema capitalista de livre iniciativa, é parte essencial, é necessário para a empresa pagar salários, impostos, manter a sua estrutura funcionando. É da lógica do sistema”, defende.

O programa trata ainda da hiperpatologização de casos de Transtorno do Espectro Autista e do Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade e, ainda, da importância da medicação em determinadas situações. 



Fonte: Fonte: Agência Brasil

- Advertisement -spot_img

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Publicidade -spot_img
Últimas Notícias

Surto de cinomose mata dezenas de cães em vários bairros de Itaocara

Grupo de protetores de animais de rua calcula que mais de vinte cães morreram em um mês “Pais...
- Publicidade -spot_img

Notícias Relacionadas

- Publicidade -spot_img
Top Of Mind